quinta-feira, 18 de maio de 2017

Como comprar sempre o produto certo?

Certamente já te deve ter acontecido entrar numa loja de produtos e ficar completamente à toa sem saber que produto comprar... ficas de tal forma indecisa porque ficas com receio que o produto não resulte no teu cabelo, e depois acabas por levar um qualquer, chegas a casa, experimentas o produto...e pufff ele reage horrivelmente! É super frustrante, eu sei!...
Mas neste post vou ensinar-te algumas técnicas que eu uso para evitar comprar o produto errado...

1º Passo: Conhecer o teu cabelo
  • Tipo de Cabelo
O primeiro passo de todos é saberes qual é o teu tipo de cabelo. Se ainda não sabes o teu tipo de cabelo clica aqui.
O teu tipo de cabelo vai ajudar-te em grande parte a seleccionar que tipos de produtos precisas e que resultam contigo e a forma como os deves utilizar.
Por exemplo, a Beta e a Carla têm o tipo de cabelo 4C e a Lúcia tem o tipo de cabelo 2B... quando as três vão às compras e escolhem comprar todas o produto "X", existe maiores probabilidades da Beta e a Carla partilharem os mesmos resultados do que a Lúcia.
Procura pessoas que tenham o mesmo tipo de cabelo que o teu e tenta saber que produtos mais gostam. Sonda os teus amigos, faz pesquisas na internet, etc.
Uma dica: em certos sites como o NaturallyCurly, no Amazon, ou mesmo em alguns Blogs as pessoas nos feedbacks de produtos costumam deixar a informação do seu tipo de cabelo e assim consegues ter mais ou menos uma noção...
Mas o tipo de cabelo não deve ser o único factor a ter em conta na hora de escolher um produto! Um mesmo produto pode resultar bastante bem em tipos de cabelos muito distintos.... Além disso, temos que estar atentos a outros factores como a porosidade, a densidade e a espessura do cabelo que todos juntos vão ajudar melhor na hora de decidir que produto comprar.

  • Porosidade
Para mim a porosidade é um factor tão ou mais importante do que o tipo de cabelo na hora de escolher o produto mais adequado.
Existem três tipos de porosidade: Baixa Porosidade; Porosidade Normal; Alta Porosidade.

Tens Baixa Porosidade: se o teu cabelo costuma demorar muito tempo para secar depois de o lavares; ou se demora muito tempo a absorver a água ou outros produtos hidratantes; ou se é difícil para absorver as máscaras ou só as absorve quando usas calor; ou dá sempre a sensação que os produtos ficam só na superfície do cabelo; ou se já usaste produtos químicos e notas que o cabelo é difícil de alisar ou é difícil para pegar as tintas depois de o pintares. 
Tens Alta Porosidade: se o teu cabelo seca muito rápido depois de o lavares; ou costuma dar nós muito facilmente; ou parece que está sempre seco, baço e sem brilho; ou absorve os produtos hidratantes muito bem mas passado algum tempo já está seco outra vez; ou se já usaste produtos químicos e notas que pega os desfrisantes ou as tintas com facilidade.
Se não te identificas com nenhuma das afirmações acima é porque o teu cabelo tem uma porosidade normal.

Ingredientes adequados para cada tipo de porosidade:
Baixa Porosidade - cabelos que tenham este tipo de porosidade normalmente gostam de produtos que tenham na lista dos ingredientes: 
- argila;
- glycerin/glicerina;
- honey/mel;
- propylene glycol;
- butylene glycol;
- fructose;
- panthenol;
- sodium PCA;
- sodium Lactate;
- hydrolyzed silk protein;
- óleo de argan;
- grapeseed oil/óleo de semente de uvas;
- óleo de jojoba;
- óleo de amêndoas doces;
- manteiga de karité e óleo de coco (estes últimos dois só em alguns casos). 
- E os cabelos com baixa porosidade tendem a não gostar de produtos que contenham proteínas (keratin, hydrolyzed collagen, hydrolyzed casein, creatine, arginine, cysteine, aminoácidos).

Alta Porosidade - cabelos que tenham este tipo de porosidade normalmente gostam de produtos que tenham na lista dos ingredientes: 
- vinagre;
- aloe vera/babosa;
- silicones;
- manteiga de karité; 
- beeswax/cera de abelha;
- óleo de coco;
- óleo de abacate;
- jamaican black castor oil/óleo de rícino
- azeite;
- ceramidas
- proteínas (keratin, hydrolyzed collagen, hydrolyzed casein, creatine, arginine, cysteine, aminoácidos).

Se tiveste dúvidas em relação à porosidade lê este post.


  • Densidade
Se souberes a densidade do teu cabelo vai ser extremamente importante para te ajudar a controlá-lo e a escolheres os produtos acertados. 
A densidade do cabelo refere-se à proximidade que os fios de cabelo têm entre si, ou seja, é a quantidade de fios de cabelo que possuis em toda a cabeça. 
A densidade pode também ser afectada pela textura, porosidade, pela espessura dos fios e se o teu cabelo está natural ou não.

Como saber a densidade do cabelo?
1º Método:
Com o cabelo seco, solto e sem produtos (atenção, o cabelo não pode estar molhado nem húmido porque parece sempre mais vazio do que na realidade é), olha para o teu cabelo através do espelho, levemente vai virando a cabeça de um lado para o outro e olhando o cabelo de diferentes ângulos, se o teu cabelo é muito vazio e consegues ver o couro cabeludo facilmente é porque tens baixa densidade, se consegues ver só um bocado do couro cabeludo se fores mexendo a cabeça é porque tens uma média densidade, se tens mesmo muitas dificuldades em ver o teu couro cabeludo é porque tens uma alta densidade de cabelo.
2º Método:
Outra forma de saber a densidade é fazeres um rabo de cavalo, e medires a circunferência do rabo-de-cavalo.
Um cabelo com baixa densidade vai ter menos de 5cm de perímetro, um média densidade tem entre 5 e 8cm e um cabelo com uma alta densidade vai ter mais do que 8cm.
No entanto, este método pode não ser tão preciso se o teu cabelo está desfrisado ou com outro tipo de alisamento.

Tipos de produtos e penteados para cada densidade:
Baixa Densidade - Se tens baixa densidade de cabelo deves usar produtos leves e mais aguados, como sprays ou loções, que não pesem o teu cabelo e não reduzam o seu volume. Usa mousses para parecer que o teu cabelo está mais cheio, e usa também shampoos e condicionadores próprios para dar mais volume. Se tiveres que usar óleos, os mais indicados são o óleo de argan, óleo de amêndoas doces ou o óleo de jojoba. Faz penteados com ondulações ou caracóis mais apertados, como por exemplo Bantu Knots Out ou Straw Curls, para dar a ilusão que o cabelo está mais volumoso. O cabelo curto ou cortes estilo bob pode também dar uma aparência de cabelo volumoso.
Média Densidade - Se tens média densidade de cabelo podes usar uma variedade de produtos, penteados e cortes.
Alta Densidade - Se tens alta densidade escolhe usar produtos mais pesados como cremes, manteigas ou géis para prender os caracóis e reduzir o volume. Cortes escadeados resultam bastante bem para cabelos com alta densidade. 


  • Espessura do Fio
A espessura do fio de cabelo mede a largura individual de cada fio e é muito importante para determinar a habilidade que os fios têm de reter comprimento.
Para saberes a espessura do teu fio de cabelo, pega num pedaço de um fio deixado no pente ou na tua escova, e segura-o contra a luz de um candeeiro, se mal conseguires ver por ser muito fino é porque a sua espessura é fina, por outro lado se for bastante visível é porque os fios têm uma grande espessura.

Fios com grande espessura - São os fios mais resistentes aos danos e por isso são os que mais ganham comprimento.
Fios com uma média espessura - São fios de cabelo um bocado resistentes aos danos. Não são muito finos nem muito grossos.
Fios com uma espessura fina - São fios muito delicados e que facilmente se danificam. É difícil manter comprimento com este tipo de fios. Fazer tratamentos com máscaras e umectações é uma boa forma de fortalecer e nutrir os fios finos. Com este tipo de fios não deves manipular nem pentear muito o cabelo e deves fazer penteados pouco elaborados.

2ºPasso: Não te fies apenas nos rótulos
Habitualmente as pessoas têm a tendência de excluir a opção de comprar um produto só pelo que está escrito no rótulo da frente. Isso é completamente errado!
Imagina que tens o cabelo desfrisado e encontras um produto que diz no rótulo da frente "Para cabelos naturais", NUNCA deves descartá-lo da opção de comprar!
Um dos meus cremes favoritos de sempre é o Cantu Shea Butter For Natural Hair Curly Curl Cream e eu não tenho o cabelo natural nem muito menos quero ativar os caracóis, só o uso como creme hidratante e ele é excelente nesse aspecto!
O mesmo se aplica, por exemplo, a quem tem o cabelo natural e se vê um produto escrito "Para Progressiva" não deve nunca ignorá-lo.
A melhor forma de conheceres bem um produto é pelo seu conteúdo - os ingredientes.


3º Passo: Conhecer e Ler os ingredientes
Depois de conheceres bem o teu cabelo, quando fores comprar um produto a primeira coisa a fazer é ler a lista de ingredientes. Mais importante do que diz no rótulo de um produto é a sua lista de ingredientes! Por exemplo, podes ter o cabelo natural 4C e um produto dizer no rótulo que é para o cabelos lisos, mas se tiver ingredientes que sejam do teu agrado, tem uma boa probabilidade de resultar no teu cabelo. Por isso, antes de tudo deves conhecer que ingredientes deve conter um produto para resultar contigo. 

1ª Dica:
Antes de ires à loja comprar um produto, vê no teu armário a lista de ingredientes dos teus produtos favoritos. Aponta os 10 primeiros ingredientes que vêm na lista de cada produto e compara os ingredientes em comum. 
Por exemplo, tens três produtos preferidos no armário, já apontaste os 10 primeiros ingredientes de cada um num papel, e reparaste que os três têm em comum por exemplo a glicerina e manteiga de karité. Por isso, é provável que gostes muito de produtos que contenham esses dois ingredientes!
Quanto mais no topo da lista estiver um ingrediente, significa que esse ingrediente existe em maior percentagem nesse produto. Portante, se tiveres três produtos favoritos que têm, por exemplo, a glicerina como 1º ingrediente quer dizer que o teu cabelo ama esse ingrediente.
PS. Convém comparar, por exemplo, um creme com outro creme. Nunca compares um creme com um shampoo, porque as composições são diferentes!

2ª Dica:
Vamos supor que não tens nenhum produto favorito em casa, então quando fores comprar um produto deves prestar atenção aos seguintes ingredientes:

  • Sulfatos: 
O sulfato é todo o ingrediente que acaba com a palavra "sulfate". Ele actua como um detergente, remove a fundo toda a sujidade e oleosidade do cabelo. É bom para quem tem o cabelo tipo 1 (liso) que detesta oleosidade, mas é mau para quem tem cabelos naturalmente secos como os cabelos tipo 4. 
Qualquer produto (normalmente shampoos) que contenha sulfato nos ingredientes não deve ser usado com regularidade no cabelo naturalmente muito seco. 
Os sulfatos se forem usados com muita frequência podem também deixar o couro cabeludo irritado, sensível e escamado.
E recentemente foram feitos alguns estudos que mostraram que os sulfatos podem quebrar as proteínas, o que pode levar a um efeito degenerativo nas membranas celulares. Contudo, "The Cosmetic Ingredient Review" afirma que os sulfatos são seguros usar numa concentração até 50% e se depois forem devidamente removidos da pele.
Usa shampoos com sulfatos apenas 1 vez por mês para eliminar toda a sujidade do cabelo.
Lista de sulfatos:
- Sodium Lauryl Sulfate;
- Sodium Laureth Sulfate;
- Ammonium Laureth Sulfate;
- Ammonium Lauryl Sulfate;
- Sodium Trideceth Sulfate;
- Sodium Myreth Sulfate;
- Sodium Coco/Cocoyl Sulfate;
- TEA Lauryl Sulfate...


  • Mineral Oil / Petrolatum / etc:
O Mineral Oil, Petrolatum, Paraffinum Liquid, Isoparaffin e Vaselina são ingredientes que não são prejudiciais à saúde, mas devem ser evitados se não queres que o teu cabelo fique com um aspecto "pesado", baço, apenas hidratado superficialmente e sem movimento. 
O Mineral Oil e os seus derivados, normalmente são intitulados como ingredientes hidratantes, mas na realidade têm moléculas tão grandes que o que fazem é simplesmente "cobrir" os fios de cabelo impedindo que a água e outros produtos realmente hidratantes entrem dentro dos fios. Ou seja, durante umas horas o cabelo vai parecer que está hidratado, mas com o passar do tempo vai continuar sempre seco. Além disso, como já tinha dito este tipo de ingredientes deixa os fios "pesados" e sem nenhum movimento. E são também muito difíceis de remover durante a lavagem, só são totalmente eliminados com a ajuda de shampoos com sulfatos. 
Se tens o cabelo do tipo 1, 2 ou 3 ou se tem uma baixa densidade deves evitar ao máximo este tipo de ingredientes!


  • Parabens 
Os parabens são conservantes usados desde os anos 50' nos produtos de beleza (produtos de cabelo, make up e produtos para a pele). Impedem que os fungos, bactérias e micróbios se desenvolvam nos produtos de beleza especialmente em ambientes quentes e húmidos como as casas-de-banho.
Contudo, têm existido algumas preocupações relacionadas com este ingrediente, nomeadamente em questões relacionadas com o cancro da mama. Alguns estudos mostram que alguns parabens podem simular a atividade das hormonas de estrogénio nas células do corpo e a actividade estrogénica está associada a certas formas do cancro da mama. Mas ainda não existem evidências cientificas que provem que os parabens possam ser uma causa do surgimento de cancro.
De qualquer das formas o melhor é prevenir e usar o menor número possível de produtos com este ingrediente, principalmente em produtos para a pele, maquilhagem e produtos de cabelo usados essencialmente no couro cabeludo!
Podes encontrá-los na lista de ingredientes com variados nomes como: methylparaben, ethylparaben, propylparaben, butylparaben e isobutylparaben.
PS. Normalmente, a maioria dos produtos que possui parabens tem em pouquíssimas quantidades... hás de reparar que geralmente são dos últimos ingredientes da lista.


  • Álcool:
Existem duas categorias para os álcoois: Short-chain Alcohols (os que secam o cabelo) e os Fatty Alcohols (Álcoois Gordos).
Os Álcoois Gordos são o: Lauryl Alcohol; Cetyl Alcohol; Myristyl Alcohol; Stearyl Alcohol; Cetearyl Alcohol; Behenyl Alcohol. Este tipo de álcoois proporcionam hidratação ao cabelo e não devem ser evitados! São bons para o cabelo!
Os Short-chain Alcohols são o: SD Alcohol; SD Alcohol 40; Alcohol denat.; Propanol; Propyl Alcohol; Isopropyl Alcohol. Este tipo de álcoois podem deixar o cabelo muito seco e duro! Normalmente são usados em grandes quantidades em espumas, mousses, géis, lacas e sprays, por isso são os produtos que mais deves ter atenção em olhar!
Se o teu cabelo é do tipo 3C ou do tipo 4 ou se tem uma espessura muito fina deves evitar ao máximo os Short-chain Alcohols!


  • Silicones insolúveis:
Os silicones insolúveis são um pouco parecidos com o Mineral Oil, mas não pesam tanto o cabelo (dependendo muito de cabelo para cabelo). Podem também ser difíceis de remover nas lavagens só sendo completamente removidos com um shampoo com sulfatos. 
Por outro lado, os silicones podem ser benéficos para o cabelo no sentido em que o protegem do calor, do Sol, da água salgada, do cloro, de impurezas, etc.
Geralmente são encontrados em grandes quantidades nos séruns.


  • Glycerin / Glicerina: 
É um ingrediente bastante comum principalmente em leave-in's, cremes, detanglers e condicionadores. E muitas vezes é logo um dos primeiros ingredientes da lista.
É um ingrediente humectante, por isso promove a retenção de hidratação no cabelo. Como a função dos humectantes é atrair a hidratação, por isso é ideal para cabelos secos e desidratados.
Contudo, os humectantes podem não ser muito bons no Inverno, funcionam melhor no Verão em que a humidade do ar é mais elevada.
Normalmente as pessoas ou amam ou odeiam a glicerina, depende muito de cabelo para cabelo. Existem cabelos que adoram produtos com a glicerina no topo dos ingredientes e existem outros que odeiam. Começa a prestar atenção se o teu cabelo é daqueles que ama ou daqueles que odeia.
Outros ingredientes parecidos com a glicerina e que actuam quase da mesma forma são: o mel; Sodium PCA; Sodium Lactate; Propylene Glycol; Hydrolyzed Silk Protein; Fructose; clica aqui para veres mais...
Os cabelos com baixa porosidade, geralmente tendem a gostar de produtos que tenham glicerina ou que tenham ingredientes humectantes.


  • Manteiga de Karité e outras manteigas:
Produtos com ingredientes como a manteiga de karité, manteiga de cacau e outras manteigas são geralmente produtos mais espessos e que conservam bem a hidratação no cabelo.
São ideais para cabelos naturalmente super secos como os tipos de cabelo 4B e 4C. Os cabelos com alta porosidade também tendem a amar estes ingredientes nos produtos.


  • Óleos Naturais Vegetais:
Se o teu cabelo for muito seco, um produto que tenha óleos vegetais nos ingredientes vai ser o teu melhor amigo!
Cabelos do tipo 4B e 4C principalmente, tendem a gostar de produtos que tenham óleos mais espessos nos ingredientes como o óleo de rícino ou o azeite.
Por exemplo, os cabelos tipo 3B gostam de produtos com ingredientes com óleos mais leves como o óleo de argan.
O óleo de coco nos ingredientes também é uma boa aposta se o teu cabelo for muito seco, baço ou estiver danificado.



4º Passo: Ler Reviews do Produto
Já tens ideia que produto queres comprar, leste os ingredientes e gostaste do que leste. Agora para aumentarem ainda mais as probabilidades do produto resultar contigo, deves ler as reviews na internet ou pedir opiniões a amigos teus que já tenham usado o mesmo produto. 
Podes consultar reviews em sites como a Amazon, NaturallyCurly, Hairlista, Sally Beauty, Youtube ou noutros blogs (ou até mesmo neste Blog caso exista 😜) para te certificares que o produto é realmente bom. É o que normalmente costumo fazer...



Caso compres um produto que não gostes o que fazer?
  • Usar o produto em conjunto com outros produtos que gostes - Por exemplo, se compraste uma máscara que não gostaste, experimenta misturá-la com óleos vegetais (ex.: óleo de coco, azeite, etc.) para que resulte melhor no teu cabelo.
  • Usar o produto de forma diferente - Se compraste uma máscara e não gostaste do produto como máscara, experimenta usar como leave-in. Ou vamos supor que compraste um leave-in e não gostaste, experimenta usá-lo para fazer prepoo. 
  • Se não gostaste do cheiro do produto adiciona umas gotas de óleos essenciais - Imagina que compraste um shampoo de alho com um cheiro super forte, experimenta adicionar 2-3 gotas de óleos essenciais como lavanda ou alecrim ou menta para melhorar o cheiro.
Mensagem mais recente Mensagem antiga Página inicial

6 comentários:

  1. Olá,Sandy.
    Uma pergunta.
    Já tinha feito várias vezes o teste da porosidade. E apenas o fio boiou cima da água que indica que o meu cabelo precisa hidratação. Porém, ao ler a versão da alta porosidade que indica a reconstrução, o meu cabelo é exatamente assim que descreveste.
    Então quer dizer que o meu cabelo apesar de ter baixa porosidade, segundo o teste ,e também tem alta porosidade o que descreveste.O meu cabelo fica facilmente seco após tratamento de máscara. Amaranha facilmente pois faço constantemente o puxinho com fio.
    Fica bem.
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Jarlenys,
      O teste de porosidade com o copo não é muito fiável porque o fio de cabelo pode boiar porque pode estar com óleos e como a água e o óleo não se misturam, o fio não afunda.
      Por isso, se sentes que o teu cabelo tem alta porosidade é porque tem mesmo. Tenta usar produtos adequados para a alta porosidade..Fiz um post em Março que falo só sobre a porosidade e sugestões de produtos para esse problema.
      Beijinhos :)

      Eliminar
  2. Olá Sandra, tenho acompanhado os posts é seguido as dicas tbm, no entanto tenho dificuldades em encontrar shampoo sem sulfato, hoje encontrei um da daily defense mas dizia apenas que tinha pouco sulfato, o condicionador não tinha sulfatos...Ainda não comprei quero a sua opinião para saber se vale a pena. Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      Em que país vives?
      Se fores de Portugal, tens nos supermercados por exemplo o da L'Oreal Elvive Low Shampoo.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Vivo em Angola, então shampoos que aparecem low sulfate tbm são agressivos ?

      Eliminar
    3. Os shampoos que dizem low sulfate têm baixas concentrações de sulfatos. São menos agressivos que os shampoos normais.

      Eliminar